Como bem sabemos, o olfato dos cães é extremamente aguçado e sensível, sendo capaz de descobrir coisas incríveis. Para você ter ideia, um cachorro possui 25 vezes mais receptores olfativos do que um ser humano. Entretanto, seriam eles capazes de detectar câncer? Vamos descobrir!

Entendendo o cachorro

Estudos afirmam que o cérebro de um cachorro é quase totalmente controlado pelo córtex olfativo ao contrário do nosso é que controlado pela capacidade visual. O córtex olfativo dos cães ainda é 40 vezes maior do que o nosso além de possuírem um bulbo olfativo que conta com milhões de receptores sensíveis e reativos capazes de sentir aromas a longas distâncias e também imperceptíveis a nossas narinas.

Sua capacidade é tamanha que acaba desenvolvendo as chamadas habilidades extrassensoriais que consistem na capacidade de identificar coisas que nós não conseguimos. Um cachorro é capaz de perceber quando alguém está sentindo dor ou depressão apenas pelo cheiro! Todo esse potencial sempre deixou os pesquisadores e cientistas curiosos e assim se iniciaram as pesquisas que hoje afirmam que um cachorro é capaz sim de detectar doenças.

Leia também: Cachorro possui umbigo como nós?

É verdade que cachorro pode detectar câncer? 2

Detecção de Câncer

Segundo essas pesquisas, o olfato do cachorro é capaz de detectar um tumor em estágio inicial e sua eficácia é de 95%. Os cães nascem com este dom já que ele faz parte de sua estrutura física e emocional de forma natural. Entretanto, cães de diversas raças tem sido treinados para aumentar ainda mais esta capacidade, obtendo resultados precisos sobre a presença da doença. As raças mais procuradas para este treinamento são labrador, pastor alemão, beagle, pastor belga malinois, golden retriever e pastor alemão.

A detecção funciona devido ao cheiro do ativo maligno que se encontra no corpo da pessoa. Se ela possui um tumor, o cachorro demonstra com precisão a localização e é muito comum que ele tenda a lamber o local e até mesmo morder na tentativa de retirar o possível problema. Se você acha que parou por ai, está enganado! Através de testes com o hálito e fezes do paciente, o cachorro é capaz de perceber resquícios negativos, afirmando seu prévio diagnóstico. É interessante observar que cães treinados após fazer o teste sempre se sentam imediatamente, assim alertando o problema.

Tudo isso é possível devido aos resíduos tóxicos liberados pelas células cancerosas que causam grande diferença no cheiro. Segundo resultados de análises existem fatores e elementos químicos que são únicos de cada tipo de câncer, eles andam pelo corpo humano e são totalmente rastreáveis pelo olfato canino. Um cachorro consegue detectar câncer nos intestinos, na bexiga, no pulmão, nas mamas, ovários e até mesmo na pele. Isso promove uma ajuda incalculável já que com a devida antecipação, é possível evitar que o mesmo se desenvolva ou se espalhe, sendo destruído por completo já nas fases iniciais.

Simplesmente incrível, não é mesmo? Comente!