Caneca para Presente

O cachorro é o melhor amigo do homem há séculos, porém você sabe qual foi o primeiro cachorro doméstico da história? Será que existem registros dele? É o que iremos descobrir!

O cachorro doméstico – Canis lupus familiaris – é uma subespécie de lobo – Canis lupus – que faz parte da família dos canídeos. Foram necessárias muitas mudanças ao longo dos séculos para que os cães tivessem a aparência e a personalidade que possuem hoje. Em sua história existem a formação de mais de 400 raças, sendo esta a espécie com maior número do que qualquer outra. Raça é um conceito definido por espécies que são cruzadas de forma seletiva seguindo uma padronização estética, é por isso que cães de raça possuem menor variedade genética e maior consanguinidade.

Segundo historiadores, o cachorro foi o primeiro animal que o ser humano domesticou, porém hoje existe um grande debate para definir qual teria sido o primeiro cachorro domesticado do mundo. Isso porque após a descoberta de alguns fósseis nos últimos anos, surgiram algumas divergência da história em que acreditávamos.

Leia também: Cachorro pode comer abóbora?

Você sabe qual foi o primeiro cachorro doméstico da história? 2

Foi em 2008 que os fósseis mais antigos do ancestral do cachorro foram encontrados na caverna de Goyet, Bélgica. Segundo as estimativas dos pesquisadores, este seria um fóssil de 31 mil anos de idade! Entretanto, através de pesquisas relacionadas ao genoma das raças acredita-se que os cachorros teriam surgido na África, sendo o Basenji – o cachorro mudo – a raça mais antigad o mundo, ela teria surgido no Congo.

Ou seja, algumas evidências demonstram que a domesticação teria começado ou na África, ou na Eurásia, há mais de 15 mil anos atrás. Entretanto, devido as rotas comerciais, a maioria das raças que hoje conhecemos tem origem asiática ou europeia. Saber como a domesticação de cachorros começou é um dos grandes desafios dos estudiosos da área devido aos séculos de história que temos com os peludos.

É interessante observar que a domesticação não ocorreu de um dia para o outro, teria sido um processo lento e gradual que durou centenas de anos. Acredita-se que isso ocorreu devido a convivência, já que compartilhavam um mesmo território. Tanto lobos quanto homens acabaram vendo benefício em se unirem para sobreviver juntos, assim coexistindo de forma equilibrada. Alguns historiadores teorizam que os lobos teriam se aproximado das aldeias com o objetivo de se aquecer e buscar abrigo para os filhotes, assim o homem teria sido incapaz de afugentá-los (afinal, temos coração).

Através desta proximidade foi visto o benefício de fazer uma aliança com esses animais fortes e poderosos que poderiam ajudar na caçada, assim aumentando a chance de trazer comida para casa no final do dia. Certamente tanto o homem quanto o lobo perceberam essa conveniência e decidiram se unir para se proteger e viver em comunidade. Quanto mais, melhor. Sensacional, não é mesmo? Comente!

Caneca para Presente