Ouvimos frequentemente sobre casos de gravidez psicológica, entretanto será que este mal pode atingir nossas cadelas também? Hoje iremos descobrir!

Infelizmente, sim. A gravidez psicológica canina, chamada de pseudociese, é uma condição comum em que a cadela começa a demonstrar sinais de gravidez mesmo sem ter filhotes no forninho. Nestes casos você observará que ela irá ganhar peso, começará a produzir leite, ficará com as mamas inchadas, todos os sinais de uma gravidez. Porém, ao ir ao veterinário, você irá descobrir que não há filhote algum por vir. Os sinais da gravidez psicológica em geral aparecem entre 6 a 12 semanas após o cio durante um período chamado anestro. O curioso é que até mesmo fêmeas estéreis podem desenvolver a gravidez psicológica.

Leia mais: Sintomas de câncer de mama em cadelas

gravidez psicológica

Por que a gravidez psicológica acontece?

A gravidez psicológica aparece quando há algum desequilíbrio hormonal e dependendo da gravidade deste desequilíbrio, é possível que a pseudociese dure até mesmo mais de um mês. Pesquisadores acreditam que este é um processo que já ocorria com o ancestral do cachorro, o lobo.

Ela serviria para manter o equilíbrio da vida social da matilha, isto porque assim a fêmea alfa poderia confiar os cuidados de seus filhotes a outra fêmea, assim o amamentando e educando mesmo sem tê-lo gerado. Apesar do nome, você deve ficar tranquilo pois este não é um distúrbio neurológico, mas sim hormonal. Quando ela ocorre, há um aumento de prolactina no organismo unido a diminuição de progesterona.

Qualquer fêmea pode ter este problema?

Sim, inclusive é muito mais comum em fêmeas de pequeno porte. Além disso, as cadelas não castradas TODAS estão sujeitas a este processo, sendo que após a castração ele se torna mais raro. Mesmo que sua amiguinha peluda nunca tenha tido relações sexuais, ela possui a chance de desenvolver a pseudociese devido a grande invasão hormonal que ocorre a cada cio.

Também foi identificado que cadelas que convivem com outros cachorros possuem maior chance de ter o transtorno, uma curiosidade interessante é que não é incomum que a gravidez psicológica surja junto com a gravidez da tutora – já pensou que loucura? Vale ressaltar que a gravidez psicológica é bastante perigosa já que além de haver um grande aumento da progesterona no organismo, há uma grande queda nos níveis de estrogênio, o que significa dizer que há um grande aumento na chance das fêmeas desenvolver câncer! Logo, a melhor forma de evitar este tipo de risco é através da esterilização.

Como é o tratamento?

Assim que você identificar que sua cadela está lactando e com as mamas inchadas, deve imediatamente marcar uma consulta com seu veterinário de confiança. Lá ele irá fazer o diagnóstico correto e orientar você sobre o que fazer a seguir. Em geral, não há necessidade de tratamentos farmacológicos porque os sintomas desaparecem após 3 semanas, em média.

Remédios em geral só são necessários se ela estiver produzindo muito leite, assim precisando que o mesmo seja ressecado. Neste caso você também pode aplicar compressas frias e quentes, assim diminuindo o estímulo da lactação. Também pode ser necessário utilizar um colar elizabetano para evitar que a cadelinha lamba suas mamas, assim estimulando ainda mais a produção de leite.

Como posso prevenir que ocorra novamente?

Devido aos sintomas, é normal se preocupar que a gravidez psicológica ocorra novamente e a melhor forma de prevenir isso é marcando a castração de sua cadela. Inclusive, o ideal mesmo é que esta castração tivesse ocorrido antes mesmo do primeiro cio. Isso porque a cada cio, a cadela recebe uma quantidade imensa de hormônios que confundem sua mente, a deixam inquieta e ainda podem acabar causando a gravidez psicológica.

Logo, a não ser que você deseje que ela procrie, a melhor alternativa é a esterilização precoce. Outra grande vantagem da castração precoce é que sua amiguinha não irá sofrer com os sintomas de cada cio que incluem inquietação, ansiedade, alterações de humor, carência e muito mais. Fora que ao castrar, você aumentará a expectativa de vida de sua cadela em até 3 anos além de prevenir o surgimento de alguns tipos de câncer.

Cadelas que uma vez sofreram com a pseudociese possuem a tendência de sofrer novamente, após os próximos cios, por isso é importante prevenir o caso. Se você possui qualquer tipo de receio ou medo de que sua cadela sofra durante ou após a castração, aconselho que converse com seu veterinário de confiança sobre o assunto. Ele poderá tranquilizar você e afirmar as vantagens do procedimento assim como também a segurança. Lembre-se que a castração só possui benefícios e ajude a melhorar a qualidade de vida da sua cadelinha. Ela agradecerá.