Canecas para Presente

O Griffon de Bruxelas é uma raça adorável e muito característica da terra que lhe dá nome: Bruxelas. Ela, a Griffon Belga e o Pequeno Brabançon são praticamente irmãos, modificando apenas a cor do pelo.

É interessante observar que a Federação Cinológica Internacional (FCI) considera as três raças como raças separadas enquanto o Kennel Club Americano e o Kennel Inglês já a chamam de variedades de uma mesma raça, a Griffon de Bruxelas. Está curioso sobre este pequeno peludo? Então vamos agora mesmo descobrir mais sobre ele!

Leia também: 5 raças de cachorro que não soltam pelos

Griffon de Bruxelas

Origem do Griffon de Bruxelas

Sua história começa a partir da descendência do Smousje, um cachorro antigo do tipo terrier que possua o pelo duro e habitava Bruxelas, sendo muito utilizado como devorador de ratos e ratazanas que viviam nos estábulos. Durante o século XIX este foi cruzado com Pugs e também com Cavalier King Charles Spaniel, assim dando origem ao Griffon de Bruxelas.

Não demorou para que sua popularidade atingisse toda a Bélgica e mais tarde, toda a Europa quando a rainha Maria Enriqueta começou a criar e educar esta raça. Entretanto, devido as guerras que vieram na sequência a raça acabou quase sendo extinta, sobrevivendo apenas devido a alguns criadores que conseguiram resgata-la. Infelizmente sua antiga popularidade não acompanhou o resgate, o que deixou o Griffon de Bruxelas no escuro por alguns anos.

Hoje eles são cachorros muito queridos pela população de Bruxelas que o tem muito como um cachorro de companhia. Ele também aparece bastante em exposições, porém é preciso que haja um grande cuidado já que a raça corre novamente o risco de desaparecer, isso além de serem pouco conhecidos ao redor do mundo.

Personalidade

O griffon de bruxelas e suas demais variações possuem características comportamentais extremamente semelhantes. São cães ativos, alertas e muito valentes, sendo bastante apegados a seu tutor e gostam muito de companhia. São um pouco nervosos, mas não em excesso. Eles também são conhecidos por serem amigáveis e brincalhões apesar de possuírem momentos de timidez e agressividade se não forem corretamente socializados.

Falando sobre isso, o griffon de bruxelas é uma raça um tanto difícil de socializar devido a sua personalidade forte e ousada. É normal que eles entrem em conflito com outros animais constantemente e por isso você precisa treina-los e educa-los desde muito pequenos, começando a socialização cedo e continuando a pratica-la por um bom tempo. Se socializados corretamente, aprendem a conviver tranquilamente com outros animais e pessoas estranhas também.

São muito carentes e precisam de companhia constante, sendo ideais para pessoas que trabalham em casa e aposentados também. É comum que desenvolvam problemas comportamentais como roer os móveis ou latir bastante, isso além da tendência de desenvolver a ansiedade de separação. Tirando essas características sociais, o griffon de bruxelas é uma raça excelente para ter em casa como cachorro de companhia, você só precisará dedicar-lhe tempo, porém irá colher muito amor. Vale ressaltar que se você é um tutor iniciante, talvez seja melhor começar com alguma raça mais tranquila para depois realizar seu sonho de ter em casa o Griffon de Bruxelas, além disso eles não gostam de crianças devido ao barulho.

Griffon de Bruxelas: Saiba mais sobre esta raça de cachorro 2

Cuidados e saúde

Sobre sua saúde, esta é uma raça bastante saudável e possui poucas doenças que aparecem de forma recorrente, sendo elas a estenose de narina, exoftalmia, lesões do globo ocular, catarata, atrofia retiniana progressiva, luxação patelar e distiquíase.

Sobre seus cuidados, é preciso escovar seu pelo pelo menos de 2 a 3 vezes por semana, também é necessário remover de forma manual os pelos mortos três vezes ao ano. Eles precisam também de uma boa dose diária de exercícios, porém devido a seu pequeno porte estes podem ser feitos em casa mesmo. Caso goste, você pode leva-lo para caminhar diariamente curtas distâncias e também brincar com ele. Devido a seu focinho achatado é preciso ter cuidado como choques térmicos, por isso evite sair em dias com a temperatura muito elevada ou úmida.

Por último, é necessário lhes dar muita atenção, eles precisam passar boa parte de seu tempo junto da família já que odeiam ficar sozinhos. Esta não é uma raça para viver no jardim ou canil, precisando ter acesso direto com a casa e áreas comuns. Eles se adaptam muito bem tanto a casas quanto a apartamentos, porém odeiam barulho e precisam de um ambiente silencioso.

Você já conhecia o griffon de bruxelas? Comente!