Canecas para Presente

Todos temos boas lembranças da infância quando o assunto é cachorro, entretanto você sabe quais são os benefícios envolvidos nesta linda relação? É o que hoje iremos descobrir!

Aprendendo a ter responsabilidade

O primeiro passo é entender que os cachorros não são responsabilidade das crianças, afinal são os pais que precisam zelar e cuidar pela vida do pequeno peludo. Entretanto, dar algumas tarefas que sejam responsabilidade do seu filho fará com que ele aprenda aos poucos a ter noção de que senão fizer aquilo, o seu melhor amigo irá sofrer de uma forma ou outra.

Por exemplo, se ele todo o dia não encher a tigela de água fresca, o pequeno peludo irá desidratar. Explicar tudo isso para uma criança pode ser difícil, porém se você der-lhe esta tarefa e cobrar dele diariamente ensinando as consequências que acontecerão caso ele não faça, sua noção de responsabilidade irá se ampliar muito! Afinal, seu filho também ama muito o companheiro e deseja que ele esteja bem sempre.

Leia também: Por que cães costumam cuidar de bebês?

benefícios

Faz bem para autoestima

Ter um cachorro em casa durante a infância é algo incrível para a autoestima, ao menos é o que dizem os pesquisadores. Um cão sabe como ninguém fazer com que você se sinta querido, amado e essencial, este tipo de relação durante a infância é muito precioso, criando relações de amor incondicional.

Segundo estes estudos, a criança aprende a se respeitar, a cuidar de si, a gostar de ficar sozinho e dá valor aos pequenos prazeres da vida, tudo graças a linda relação entre criança e cachorro. Incrível, não é?

Benefícios à saúde

A relação entre os cães e as crianças também é preciosa para a saúde dos pequenos, isso porque já foi comprovado que ter um cachorro em casa diminui o estresse e a depressão também. O simples ato de fazer carinho e brincar com um cãozinho já regula a pressão arterial e o ritmo cardíaco também.

Foi comprovado que os pequenos humanos que convivem com pequenos peludos (hehe) possuem menor tendência a desenvolver ansiedade, agressividade, dores de cabeça e também no estômago, isso além de fortalecer a imunidade, diminuir o risco de problemas de pele e também de alteração do ritmo alimentar. Inclusive, o convívio com cães ajuda a criança a ter apetite! Outro fator importante é o movimento, crianças que brincam com seus companheiros peludos tem menor chance de desenvolver sedentarismo e obesidade infantil também. Afinal, não há como não querer brincar e se divertir correndo de um lado para o outro jogando bolinhas.

Promove a socialização

Pequenos que convivem com um pet conseguem se comunicar melhor com o mundo ao seu redor, isso porque eles convivem com um ser imprevisível que possui vida, desejos e necessidades. Assim, a criança aprende a ter empatia, a saber que o outro também precisa de atenção tanto quanto ela e que a relação que eles têm é muito importante.

Conforme cresce, a criança compreende melhor o mundo exterior, assim melhorando as interações. É por isso que cachorros são muito utilizados durante terapias com crianças autistas, afinal eles são muito úteis na hora de explorar a comunicação e o próprio desenvolvimento psicomotor também.

Crianças: Quais os benefícios da convivência com os cães 2

Aprendendo a amar

Ver este relacionamento crescer é algo muito lindo, o amor dos cães é extremamente puro e desta forma ele ensinará que a criança também sinta este tipo de amor, assim criando relações poderosas e inquebráveis. Segundo especialistas ter um cachorro durante a infância ensina a amar, a não ter preconceitos, a respeitar o limite do outro, a brincar com carinho, a dar espaço, criar intimidade, enfim.

Além disso, essa amizade também fornece sensação de segurança já que o cachorro sempre estará ali por ela. Ou seja, adotar vai muito além de promover diversão em casa. Um cachorríneo é capaz de transformar a vida de toda uma família, por isso caso você possua condições e tempo, o melhor conselho que eu posso dar a você é ADOTE!

Importante

Lembre-se que por mais que você diga que o cachorro é do seu filho, você não deve em nenhuma hipótese jogar toda a responsabilidade para ele. Um cão precisa de boa alimentação, passeios regulares, muita brincadeira, rotina, visitas ao veterinário, vacinação e muito mais. Por isso, ele será de toda a família!

Tenha isso em mente no momento de adotar e sabia que boa parte do trabalho será feita por você, sendo que apenas pequenas atribuições de responsabilidade devem ser dadas como alimentar, dar água, brincar diariamente, etc. Esta é uma tarefa em conjunto, lembre-se disso.

Você teve cachorros na infância? Como foi? Comente!