Como bem sabemos, a natação é um exercício extremamente saudável para nós, seres humanos. Entretanto, será que ela também pode ser benéfica para os cachorros? É o que iremos descobrir!

Sim! A natação é um exercício extremamente benéfico para o seu cachorro, além de muito divertida ela ajuda a estimular todo o corpinho do seu cachorro, melhora seu sistema cardíaco e muito mais. Vamos conhecer todos esses benefícios?

Quais os benefícios da natação canina? 3

Benefícios da natação para os cães

Como a maioria dos exercícios físicos, a natação também é excelente para gastar toda a energia contida no seu cachorro. Esta atividade praticada regularmente contribui para a melhora da saúde do seu cão e também é capaz de ajuda-lo a relaxar. Veja a seguir os principais benefícios de sua prática:

– Aumento da imunidade;

– Redução do estresse;

– Melhora da circulação sanguínea;

– Melhora do condicionamento físico.

Ela é muito recomendada independente da raça ou idade, sendo indicada até mesmo para cachorros com dificuldades de locomoção devido a grande redução do impacto do movimento graças a água. Ela também é indicada para cachorros que precisam fortalecer seus músculos, perder peso, se recuperar de traumas, tratar de doenças nas articulações, doenças motoras e também doenças cardiovasculares.

Vale ressaltar que o ideal é que você converse com seu veterinário de confiança sobre esta vontade e que o exercício seja sempre acompanhado por um terapeuta especializado na área para evitar acidentes.

Atenção e cuidados

Existem algumas raças que não são boas nadadoras e por isso, saiba que nem todo cachorro irá se adaptar bem ao exercício. É importante que você faça o teste e descubra se seu cachorro pode ou não praticar a natação. Algumas raças são por natureza exímias nadadoras como o cão d’água português e o golden retriever. Porém, outras simplesmente não se dão nada bem com água, sendo elas:

– Dachshund – Linguicinha;

– Pug;

– Buldogue francês;

– Buldogue inglês;

– Basset hound;

– Pequinês.

Estes são cachorros braquicefálicos que já costumam respirar com dificuldade mesmo fora d’água ou com anatomia que impede a natação – o caso do linguicinha. Por isso, lembre-se de fazer o teste junto com um profissional capacitado e de respeitar os limites do seu cachorro para evitar traumas.

Cuidados importantes

– Jamais deixe seu cachorro andar em um local desconhecido. Isso porque o lugar pode ter correnteza, buracos ou até mesmo animais silvestres que afetem toda a experiencia e podem até mesmo causar graves acidentes. Procure sempre por locais controlados como piscinas, por exemplo, e evite lagos, rios e praias que não possuam sinalização ou que tenham monitoramento.

– Nunca deixe seu cachorro nadar sozinho, mesmo que seja na piscina da sua casa. Isso porque é sempre possível que ele se distraia e acabe se machucando ou até mesmo se afogando sem monitoramento. Esteja sempre próximo dele e com recursos para salva-lo se for necessário.

– Lembre-se sempre da segurança, a garantindo através de coletes salva-vidas que podem ser encontrados em pet shops. Eles são especialmente desenvolvidos para pets e garantem a segurança da brincadeira, impedindo que seu cachorro se afogue. Eles são ideais para cachorros de patas curtas e/ou braquicefálicos também possam nadar com você.

Quais os benefícios da natação canina? 4

– Nunca se esqueça de chegar a temperatura da água, jamais imergindo seu cachorro em locais com a temperatura muito baixa. Isso porque águas geladas afetam a imunidade canina diretamente, assim facilitando para que doenças como a gripe canina se manifestem.

– Outro fator extremamente importante é o banho e secagem do pelo após a natação que precisa acontecer para evitar o desenvolvimento de infecções ou fatores que possam intervir na imunidade do seu cão. Na água existem resíduos e sujeiras, também existem produtos químicos que podem causar alergias, logo todo cuidado é pouco.

– Os profissionais são imprescindíveis aqui. Sempre leve seu cachorro para nadar em ambientes preparados com profissionais prontos para supervisionar o exercício e garantir que nenhum acidente ou machucado ocorra. Vale lembrar que este tipo de lugar preparado já trata a água de forma que seu cachorro possa nadar sem problemas.

Como começar?

O primeiro passo é visitar seu veterinário de confiança e demonstrar sua vontade de estimular seu cachorro a nadar. Ele irá primeiro realizar exames para garantir que seu cão está preparado para a atividade. Depois, irá indicar a você os locais mais indicados na sua cidade para tal atividade, assim garantindo que você e seu cachorro estejam em segurança e em boas mãos.

JAMAIS realize este tipo de exercício em casa com seu cachorro sem auxílio e orientação de um profissional. Isso porque você não está preparado para o que pode acontecer. Não arrisque a vida do seu amigão por um luxo seu, busque ajuda especializada.