Não há tutor que não goste de dar frutas para seu cachorro, afinal, eles adoram nossos alimentos adocicados pela natureza. Porém, será que é seguro dar pera para cachorro? Ou esta seria uma fruta tóxica? Vem comigo, vamos descobrir!

A resposta é SIM! Você pode dar pera para o seu cachorro com tranquilidade. Este é um fruto que possui grande quantidade de vitaminas e nutrientes que são muito benéficos para o seu amigo de quatro patas quando ingeridos na quantidade certa. Via de regra, as frutas são alimentos cheios de açúcar e por isso não devem ser ingeridas com muita frequência pelos cachorros, assim evitando o desenvolvimento de obesidade e diabetes também.

Uma dieta ideal para cachorro precisa ser rica em proteínas e gorduras que são encontradas na ração, sendo o resto apenas alimentos que agreguem em relação a vitaminas e minerais. As frutas também são excelentes pois servem muito bem como petiscos, sendo ótimas em treinamentos como recompensa após um trabalho bem feito. Como são doces, os cães adoram e se sentem muito felizes ao come-las. Mas voltando a falar da pera em si… Quais são os benefícios desta fruta para a saúde?

Leia também: Cachorro pode comer maçã?

pera

Benefícios da pera para a saúde canina

A pera é um alimento riquíssimo em água, sendo 84% de sua composição. Ela também possui 10 gramas de carboidrato em média, 1 grama de proteína vegetal e de 2 a 3 gramas de fibras, isso além de não possuir gorduras. Isso torna ela uma fruta excelente para ser ingerida por cachorros. Ela também possui grande quantidade de vitaminas como a Vitamina C, Vitamina B1, B2, B3, B6 e B9 além de betacarotenos. Também possui minerais como potássio, cálcio, ferro, sódio, iodo e magnésio. Logo, é possível concluir que este é um alimento excelente para completar a dieta nutricional do seu cãozinho.

Tudo isso faz com que o coração do seu cachorro esteja protegido devido a grande concentração de fibras que previnem doenças cardíacas e também reduzem a pressão arterial e os níveis de colesterol. Ela também é capaz de prevenir o câncer de estômago, pulmão e intestino, de proteger a visão e impedir a degeneração macular que ocorre com a idade, de manter os níveis de açúcar estáveis e de hidratar muito seu cachorro. Fora o fato de ser um lanche perfeitamente saudável e nutritivo que sacia o cão sem interferir no seu peso.

Como devo dar pera para o cachorro?

O primeiro passo é verificar se a fruta está madura. Para isso, basta pressionar de leve a pera e ver se está macia, caso pareça dura é preciso esperar alguns dias. Se estiver no ponto, lave-a muito bem para retirar qualquer sujeira ou impureza que possa estar presente na casca. Após limpa, corte-a e retire todas as sementes com atenção devido ao fato delas conterem cianeto, substância extremamente tóxica para os cães. Depois disso, corte pequenos pedaços e vá oferecendo de forma ocasional ao longo do dia, não repetindo o gesto mais do que duas vezes por semana.

Isso porque seu alto teor de fibras e açúcares podem também causar problemas como diarreia e dificuldades na digestão. Por isso, tenha atenção e faça uma medida para seu cachorro. Se ele tiver o porte grande, você pode tranquilamente dar uma pera inteira, agora se ele for pequeno ou médio, lembre-se de maneirar dando no máximo meia pera. É importante ter em mente que as frutas e legumes não devem ocupar mais do que 15% da dieta diária de um animal, por isso se atente as pequenas porções.

Posso dar pera para meu cachorro? 2

Se você garantir que lavou bem a fruta, você pode servi-la com casca sem problemas. Principalmente se sua intenção é ajudar a regularizar o sistema digestivo do seu cão, eliminando a prisão de ventre. Tanto adultos quanto filhotes podem usufruir dos benefícios da pera sem preocupações.

Importante

Jamais introduza um novo alimento ao cotidiano do seu cachorro sem que seu veterinário de confiança esteja ciente. Apenas ele poderá informar se é realmente seguro dar a pera para o seu cachorro, isso porque cada cão possui sua própria particularidade, seus problemas de saúde, porte e muito mais, o que significa dizer que nem tudo o que é seguro para um é para o outro também. Esteja atento também as quantidades e a forma como você dá a fruta, tendo atenção a todos os detalhes que informamos nesta matéria.

Você sabia de tudo isso? Comente!