Canecas para Presente

Muitas pessoas falam sobre a cinomose, seus sintomas e consequências sérias. Por isso hoje decidimos esclarecer o que é a doença, como ela é contraída e o que os tutores devem fazer tanto para trata-la quanto para preveni-la. Vamos lá?

O que é cinomose canina?

A cinomose é uma doença fatal, altamente contagiosa e multissistêmica. Ou seja, durante sua evolução ela causa inúmeros sintomas e pode atingir todo o organismo. Ela também é conhecida como CDV, ou seja, Vírus da Cinomose Canina e é causada por um terrível vírus da família Paramyxovirus. Infelizmente, a doença é muito séria e contem grande risco de fatalidade além de deixar sequelas no corpo.

Como ela é transmitida?

Como dissemos acima, a cinomose é uma doença altamente contagiosa. Ela é transmitida através do contato direto ou indireto com outro cão infectado, só de compartilhar acessórios, brinquedos, comedouros e bebedouros já pode ocorrer a transmissão.

Leia também: 9 sinais que indicam que a saúde do seu cachorro não está bem

O que é cinomose canina? 3

Ficar confinado no mesmo ambiente que um cachorro com a doença também é uma forma de transmissão. O problema está no fato de que diferente de outras doenças, o vírus da cinomose pode viver até três meses em um ambiente pouco higienizado. Entretanto, ele não resiste caso sejam aplicados desinfetantes.

Quais são os sintomas?

É muito importante ficar atento aos sintomas para assim proteger tanto o cachorro que está adoecido quanto os demais que estão ao seu redor. Logo após a infecção é comum que o cão apresente corrimento nasal e ocular, falta de apetite, tosse e diversos outros sintomas que são bastante amplos. Logo, no primeiro sinal de anormalidade já leve seu amigão ao veterinário para fazer testes e descobrir qual mal está causando os sintomas.

Dentro da progressão da doença existem outros sintomas que vão aparecendo, vale lembrar que nem todo o cachorro passa por todas as fases ou apresenta todos os sintomas, tudo depende de onde o vírus está atacando.

Fase respiratória

Nesta fase o cachorro apresenta tosse seca ou com secreção, pneumonia, secreção nasal, complicações respiratórias, secreções oculares e febre aguda.

Fase gastrointestinal

Quanto atinge o sistema intestinal, a doença causa vômitos, diarreia (muitas vezes acompanhada por sangue), anorexia (devido a falta de apetite) e dores abdominais agudas.

Fase neurológica

Aqui o cãozinho começa a apresentar vocalização involuntária (sentindo dor), alteração comportamental, pode ter convulsões e contrações musculares involuntárias, também pode andar em círculos, apresentar movimentos de pedalagem e paralisia.

Fase cutânea

Quando atinge a pele, a cinomose causa pústulas abdominais, hiperqueratose dos coxins e focinho, conjuntivite e lesões na retina.

O que é cinomose canina? 4

É possível curar a cinomose?

Infelizmente, a porcentagem de cura é baixíssima devido ao fato de não haver ainda medicamentos capazes de combater o vírus diretamente e mesmo quando o organismo canino consegue vencê-lo, acabam carregando consigo sequelas neurológicas graves que acabam tornando a eutanásia a melhor solução.

Para tratar a doença os veterinários lutam para prevenir infecções secundarias e tratam dos sintomas da melhor forma possível através de antibióticos, suplementos alimentares, expectorantes, antitérmicos, broncodilatadores e diversos outros. A acupuntura também pode ser indicada nesses casos para tratar/evitar sequelas neuromusculares.

Como prevenir a doença?

A melhor forma de prevenção contra a cinomose é a vacinação, então sempre siga o calendário de imunização para prevenir que seu cachorro jamais desenvolva a doença. As chances de um cão vacinado ter cinomose devido ao contato com outro cão infectado são mínimas, por isso tenha em mente que a prevenção é sempre o melhor remédio.

A primeira dose deve ser dada entre as primeiras seis e oito semanas do filhote, dando um intervalo de três a quatro semanas para dar a segunda dose e depois, mais uma antes que complete 16 semanas. Após essas doses, um reforço anual se faz necessário para garantir mesmo que seu pequeno jamais sofra deste mal.

Posso pegar cinomose também?

Não, a cinomose não é uma zoonose, ou seja, uma doença transmissível ao ser humano. Ela afeta apenas cachorros, sendo que gatos, aves e roedores estão seguros. Entretanto, animais como raposas e guaxinins também podem desenvolve-la, então mantenha um alerta caso estes mamíferos vivam próximos a sua casa para proteger seu cãozinho.

Você já teve uma infeliz experiência com cinomose canina? Comente!