Canecas para Presente

Uma das maiores preocupações dos tutores está na obesidade canina. Este é um problema físico muito sério que pode acarretar em uma série de doenças e complicações relacionadas à saúde. Mas afinal, como sei que meu cachorro está obeso? Vamos dar algumas dicas para identificar e solucionar este grave problema.

Antes da obesidade, o sobrepeso

O sobrepeso é o primeiro sinal de que algo não vai bem. Este é o estágio que antecede a obesidade e caso você consiga identifica-lo, poderá prevenir que seu cão fique obeso com maior tranquilidade. Dentre as características físicas do sobrepeso temos a base do rabo engrossada, a maior dificuldade em encontrar as costelas devido a maior cobertura de gordura, sentir boa quantidade de gordura antes de conseguir apalpar os ossos da coluna e das patinhas, perceber um alargamento das costas quando vistas de cima e também a ausência de cintura quando o cão é visto de lado.

A obesidade

A obesidade é um problema muito grave que traz inúmeras doenças como colesterol alto, doenças cardíacas, diabetes e diversas outras. Para identificar se seu cão está obeso basta você começar pelas costelas. Se você não consegue apalpa-las com as mãos, certamente o problema existe.

Além disso, fica difícil localizar qualquer extremidade óssea do corpo, o rabo fica muito engrossado na base e não há nenhuma cintura quando o cachorro e visto de lado, já quando visto de cima suas costas se apresentam extremamente largas.

Leia mais: Quantas vezes devo alimentar meu cachorro por dia?

Obesidade: Um sério problema na vida canina 3

O que fazer?

Caso você identifique o sobrepeso ou a obesidade, o primeiro passo é levar seu cachorro para uma visita veterinária. Conte para o profissional como é seu dia-a-dia, que tipo de comida costuma dar ao seu cachorro e como é o comportamento dele em casa. Assim, você identificará junto com ele qual é exatamente o problema.

Muitas vezes os tutores dão muitas guloseimas e até mesmo restos de comida para o seu cachorro, o que favorece muito não só o peso extra como também o surgimento de doenças muito sérias. Outras vezes o tutor simplesmente nunca leva seu cachorro para passear ou praticar atividades físicas e por último, ainda existem cães que possuem problemas de metabolismo e que precisam ser medicados.

Obesidade: Um sério problema na vida canina 4

Após realizar exames e identificar o problema, você precisará agir. É necessária toda uma mudança na sua rotina incluindo mais passeios e exercícios físicos com seu cão em casa também. Muito mais brincadeiras e agito em casa. Também será necessária uma readaptação alimentar com menor quantidade de ração que seja específica para cães obesos e, se for o caso, medicamentos para regularização do metabolismo.

É importante fazer o acompanhamento com o veterinário coletando os pesos e medidas com regularidade para descobrir se os métodos utilizados estão mesmo funcionando, isso além de realizar exames periódicos para saber se a saúde vai bem, se ainda não há nenhum problema de diabetes, hipertensão ou colesterol.

Problemas como estes quando diagnosticados no início possuem uma grande variedade de tratamentos possíveis, então fique tranquilo e confie no profissional que você esqueceu. Isso além de se dedicar a seu cão até que ele consiga perder todo o peso que ganhou. Lembre-se que tudo depende também do porte do cachorro, afinal cães menores precisarão de muito menos exercícios do que cães maiores para conseguir perder peso. É tudo uma questão de proporção.

O peso ideal

Você saberá que seu cachorro finalmente chegou ao peso ideal quando conseguir encontrar suas costelas com muita facilidade assim como inúmeros outras extremidades ósseas, seu rabo não deverá possuir engrossamento na base, é importante conseguir ver toda sua cinturinha ao vê-lo de lado e também costas finas e proporcionais quando visto de cima. Quando tudo isso acontecer, saiba que seu cachorro está com o peso ideal.

Você conhecia todas essas informações? Comente!