Canecas para Presente

Adotar um cachorro é uma grande responsabilidade e ao assumi-la precisamos saber que é necessário suprir suas necessidades para que ele se sinta feliz e saudável. Entretanto, existem vezes em que a alimentação acaba causando problemas digestivos e aqui entra os probióticos.

Como funciona a flora intestinal canina?

Assim como nós, os cães também possuem sua própria flora intestinal – também chamada de microbiota intestinal. Ela consiste em um conjunto de bactérias que fazem bem ao nosso organismo, se encontrando nesta região de forma natural e sendo vitais para a saúde dos cães. Elas cumprem algumas funções como intervir na digestão dos alimentos para absorção correta dos nutrientes, também ajudam na síntese de diversas vitaminas e minerais, protegem o sistema de bactérias que causam doenças e por último, auxiliam no nível de vigor e energia dos cachorros.

Dentre as bactérias benéficas temos algumas que se destacam, são elas:

  • Bifidobacterium animalis
  • Bifidobacterium lactis
  • Lactobacillus acidophilus
  • Bifidobacterium bifidum
  • Bifidobacterium longum
  • Lactobacillus casei
  • Lactobacillus plantarum
  • Lactobacillus bulgarious
  • Lactobacillus rhamnosus
  • Bacillus coagulans

Leia também: Quantas vezes um cachorro faz xixi por dia?

probióticos

O que é desequilíbrio da flora intestinal?

Ele é visível quando o cachorro começa a apresentar inchaço abdominal, sinal de dor abdominal, aumento de gases, diarreia e diminuição da resposta imunitária. A causa disso tudo pode ter inúmeras origens, entretanto as mais comuns são mudança na alimentação, administração de rações de baixa qualidade e alimentação alta em proteínas não digeríveis. Além disso, se você iniciou um tratamento com antibióticos, a alteração também pode ocorrer. Para restaurar a flora intestinal do pet é necessário apostar em probióticos.

O que são probióticos caninos?

Os probióticos são produtos criados com base nas bactérias existentes no sistema digestivo do cão, sendo muito benéficas para a saúde do intestino, estômago e diversos órgãos deste sistema. Este não é um tratamento farmacológico, na verdade consiste em um complemento nutricional e a existe uma variedade destes. Você pode escolher entre probióticos, prebióticos e simbióticos. O primeiro contêm diretamente estirpes de bactérias benéficas que vivem no intestino canino, já o segundo contem substâncias não assimiláveis que servem de alimento para as bactérias positivas e permitem que elas se desenvolvam melhor. Por último, o terceiro consiste em produtos que misturam probióticos e prebióticos.

Probióticos fazem bem aos cachorros? 2

Como faço para escolher o correto?

Vá ao veterinário. Ele poderá te indicar qual seria o melhor tipo para o problema que seu cachorro vem enfrentando. Os probióticos em geral são recomendados para casos de diarreia ou transtornos gastrointestinais. Para escolher o produto correto, leve em consideração que a qualidade precisa ser excelente. Escolha sempre um probiótico específico para cachorros com pelo menos 10 estirpes de bactérias. O produto precisa ter certificação GMP (boas práticas de fabricação) e em caso de dúvidas, pergunte exatamente ao veterinário qual produto comprar. Estes produtos são complementos nutricionais totalmente seguros para cães desde que você escolha bem.

Importante

Mesmo o probiótico não sendo um medicamento, é muito importante que você consulte seu veterinário de confiança antes de iniciar a administração. Isso porque os cães possuem sistemas digestivos diferentes e cada um tem sua particularidade. Apenas seu veterinário será capaz de concluir qual marca e tipo seria o ideal para seu cão, então não escolha sozinho, tudo bem?

A saúde do seu cachorro precisa de responsabilidade, por isso não economize nos lugares errados. Sempre dê ração de alta qualidade, muita água, higienize seus potinhos e tenha uma rotina bem definida, assim provendo a melhor vida possível para o seu cachorro. Lembre-se sempre que você é o único com quem ele pode contar e que sua vida depende de você.

Você conhecia esses probióticos? Já precisou usar? Conta pra gente nos comentários como foi sua experiência!